A mídia da cidadania
Vitória da Conquista | 16 de Novembro de 2018
Por Fabio Sena | 30/12/2016 - 22h08
O pedido parte do princípio da moralidade pública.

Uma ação popular interposta nesta quinta-feira (29) pelo Sindimed pediu o cancelamento da festa de Réveillon promovida pela prefeitura de Salvador, ou a restituição de todos os valores gastos na festa. O pedido parte do princípio da moralidade pública que foi, segundo Magalhães, violado no momento em que se gasta uma quantia exorbitante do dinheiro público com festas, a chamada “política de pão e circo”, enquanto a saúde municipal enfrenta sérios problemas, sem investimento, oferecendo condições precárias de atendimento à população e de trabalho ao médico, e com perspectivas de epidemias de Dengue, Zika e Chikungunya.

Em paralelo à ação, o Sindimed publicou uma nota de repúdio, também nesta quinta-feira, denunciando a iniciativa desrespeitosa do ministro da Saúde, Ricardo Barros, que pretende reduzir as equipes de saúde das UPAs, prática essa que já vem sendo adotada nas UPAs vinculadas à Secretaria Municipal de Saúde de Salvador, além dos constantes calotes com os quais os médicos são obrigados a conviver. Para ter acesso à ação, basta acessar a partir do dia 9 de janeiro, o site do Tribunal de Justiça da Bahia e fazer a busca, colocando o nº do processo 0341750-32.2016.8.05.0001.

- Deixe seu comentário -