A mídia da cidadania
Vitória da Conquista | 26 de Setembro de 2018
Por Thaís Pimenta | 07/01/2017 - 15h00
Bancários se organizam para evitar prejuízos para categoria

Na tarde desta quarta-feira (4), o presidente do SEEB/VCR, Paulo Barrocas, e a vice-presidente, Larissa Couto, estiveram reunidos com o secretário Municipal de Administração, Paulo Williams, apresentando o abaixo-assinado elaborado contra o fechamento das agências BB/Barão do Rio Branco e Régis Pacheco e cobrando do poder público ações para a manutenção das unidades. Na oportunidade o secretário afirmou que concordava que o funcionamento das agências são de fundamental importância para a sociedade e que iria repassar o requerimento popular ao superintendente Estadual do BB, Marcos Ticianelli.

Segundo a assessoria de comunicação do Sindicato, ficou acertado que o secretário intermediaria uma reunião entre o Sindicato e o procurador Geral do município, Murilo Mármore, para que o Procon utilize as assinaturas recolhidas para mover uma ação civil pública contra o Banco do Brasil, impedindo o fechamento das unidades. “Desde o anúncio do fechamento das agências, o Sindicato vem promovendo manifestações e buscando o apoio da população, de entidades e representantes públicos contra a reestruturação do BB. Nesse sentido, buscamos a gestão municipal recém empossada para que se junte a luta contra estas decisões arbitrárias do banco, que trarão prejuízos para toda a sociedade”, afirmou o presidente, Paulo Barrocas.

Logo após, os diretores do SEEB/VCR se dirigiram ao BB/Centro onde entregaram nas mãos do superintendente Estadual um documento cobrando a permanência das agências, a manutenção dos cargos comissionados e a contratação de mais bancários. “A entrega da carta ao superintendente é mais uma ação reivindicatória contra o encerramento das unidades e também contra a reestruturação de maneira geral. O Sindicato busca diariamente canais de diálogo, para que tanto os bancários quanto a população tenham seus direitos garantidos. Esperamos que o banco reveja a situação e cancele os fechamentos “, considera Larissa.

*Com informações da Ascom Sindicato dos Bancários de Conquista e Região

- Deixe seu comentário -