A informação que você precisa.
Vitória da Conquista | 11 de Dezembro de 2019
Por Maurício Sena | 02/02/2017 - 13h40
Ao todo, são 23 equipamentos, sendo 16 na BR 324 e sete na BR 116 Sul

No dia 16 de dezembro de 2016, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Bahia anunciou o início do funcionamento dos radares fixos de velocidade instalados na BR 324, trecho entre Salvador e Feira de Santana, e na BR 116 Sul, trecho entre Feira de Santana e a divisa com o estado de Minas Gerais, ambos sob concessão a Via Bahia Concessionária de Rodovias. Ao todo, são 23 equipamentos, sendo 16 na BR 324 e sete na BR 116 Sul, que começaram a funcionar efetivamente a partir do dia 23 de dezembro do ano passado. Até o dia 26 de janeiro de 2017, foram enviadas 28.386 imagens de veículos flagrados excedendo os limites de velocidade por esses radares fixos, de acordo com dados da Via Bahia. Após esse envio, as imagens são analisadas pela PRF.

O objetivo dos radares é proporcionar segurança nas rodovias, realizando o controle eletrônico de velocidade para coibir o excesso, já que essa conduta é a segunda maior causa presumível identificada pelos agentes em acidentes nas rodovias federais da Bahia, ficando atrás apenas da falta de atenção. Por isso, a PRF recomenda que, independentemente da presença de radares nas rodovias, os motoristas respeitem a sinalização e os limites de velocidade específicos para cada trecho.

Vale salientar que esses radares já estavam presentes desde 2013, mas, devido a problemas técnicos, não estavam em funcionamento, apesar de fazerem o trabalho educativo. Durante todo este período, a PRF realizou a fiscalização de velocidade na BR 324 por meio dos radares fotográficos portáteis. Esses equipamentos têm, em relação aos fixos, a vantagem de realizar a medição em locais variados ao longo do trecho, tornando a prevenção de acidentes mais eficaz.

Somente neste ano na Bahia, já foram capturadas pelos radares móveis, 9.955 imagens de veículos com excesso de velocidade. Os dois tipos de radares podem funcionar simultaneamente no mesmo trecho, caso seja necessário para manter a segurança viária.

O principal objetivo da PRF é salvar vidas, por isso a implantação de novos equipamentos no auxílio da fiscalização torna mais eficaz o trabalho de prevenção de acidentes, trazendo uma sensação de segurança para quem transita respeitando as leis de trânsito e punindo aqueles que ainda insistem em cometer infrações. (Fonte: Núcleo de Comunicação Social/PRF)

- Deixe seu comentário -