A informação que você precisa.
Vitória da Conquista | 25 de Janeiro de 2020
Por Fabio Sena | 13/03/2017 - 16h16
Em nota dura, coletiva condena postura da bancada petista de mandar flores para Herzem Gusmão

A pavimentação de duas ruas do Bairro Jurema garantiram ao prefeito Herzem Gusmão uma moção de aplausos da Câmara Municipal. Apresentada pelo vereador Rodrigo Moreira, do PP, a moção foi aprovada por todos os vereadores, incluindo, por óbvio, a bancada do Partido dos Trabalhadores, da qual se esperava uma postura minimamente mais combativa. E é esta postura que cobrou em nota pública o Coletivo Ética Socialista\COESO, tendência interna do PT na qual estão abrigados os últimos remanescentes genuinamente de esquerda do partido.

Os militantes argumentam contra o que consideram “passividade” da executiva do partido e expressam sua “perplexidade” à conduta da bancada, por aplaudirem o prefeito por ter executado obras “cujos recursos, oriundos de emendas do PSB, foram devidamente orçados pela gestão passada, do PT”. E acrescenta: “Nesse contexto, a posição da bancada petista de aplaudir a obviedade é desarrazoada e denota clara fragilização na condução do PT na cidade. Ou seja, o que deveria ser considerado um ato de “gentileza” dos vereadores para com o prefeito Pereira, torna-se a expressão de total descompromisso dos edis e da Executiva (silenciada) do PT com uma história de luta social e política que toda a sociedade conhece porque dela participou”.

Leia abaixo a nota na íntegra:

NOTA DO COESO SOBRE A MOÇÃO DE APLAUSO AO PREFEITO PEREIRA COM APOIO DA BANCADA DO PT.

(Esta nota destina-se a Executiva do PT do município de Vitória da Conquista- Bahia).

O Coletivo Ética Socialista (COESO) dirigi-se neste momento ao PT municipal  para expressar sua perplexidade  diante  da passividade da Executiva do partido no que concerne a conduta da bancada do PT que votou favorável a Moção  de Aplauso ao prefeito municipal, Herzem Gusmão Pereira, na sexta-feira (10), pelo fato deste inaugurar a pavimentação de duas vias localizadas no bairro Jurema, cujos recursos, oriundos de emendas do PSB, foram devidamente orçados pela gestão passada, do PT.

No momento em que Vitória da Conquista é considerada como uma das melhores cidades em desenvolvimento no  país, e a melhor do Nordeste em vários indicadores, após 20 anos de gestão do PT, observa-se o iniciar da gestão do PMDB que impôs  cortes nos salários de servidores, aumento da tarifa do transporte urbano  a revelia do controle social, falta de merenda escolar, convivendo com fatos estranhos como a invasão da secretaria de finanças, cujas motivações ainda não foram esclarecidas,  além da perseguição à imprensa independente.

Nesse contexto,  a posição da bancada petista de aplaudir a obviedade é desarrazoada e denota clara fragilização na condução do PT na cidade. Ou seja, o que deveria ser considerado um ato de “gentileza” dos vereadores para com o prefeito Pereira, torna-se a expressão de total descompromisso dos edis e da Executiva (silenciada) do PT com uma história de luta social e política que toda a sociedade conhece porque dela participou.

Aplaudir uma administração pmdebista em face da  pavimentação de ruas que consta da lista de “obras em andamento” publicada pela gestão de Guilherme Menezes no final do seu governo  (Informativo Conquista Popular – Especial de dezembro de 2016, p. 12), sem ouvir o partido e sem por este ser orientado, demonstra que a pluralidade ou a suposta unidade no PT já conforma um processo de fragmentação com implicações imprevisíveis.

Fragmentação decorrente do abandono da formação política e consequente desprezo ao partido, as bases, a concepção ideológica, aos próprios eleitores e a sociedade que aprovou nosso projeto por 20 anos!

Registre-se, assim, a nossa inconformaçao.

COLETIVO ÉTICA SOCIALISTA.

Vitória da Conquista, 13 de março de 2017.

- Deixe seu comentário -