A mídia da cidadania
Vitória da Conquista | 25 de Setembro de 2018
Por Fabio Sena | 10/04/2017 - 17h05
É a terceira vez que o projeto realiza atividades em Vitória da Conquista

A paisagem urbana de Vitória da Conquista precisa de transformação. E é com esse intuito que surgiu o projeto A Voz do Muro, colorindo os muros sem vida da cidade, transformando-os em telas de artistas. A primeira edição trouxe temas como combate às drogas e educação no trânsito e agora parte para contar a história de Conquista através de suas personalidades e suas obras. Na próxima quarta-feira, dia 12 de abril, o projeto retoma suas atividades construindo o primeiro painel, na feira do Alto Maron, em homenagem ao artista plástico J. Murilo. Serão, ao todo, dez painéis, cada um feito por um grupo de quatro graffiteiros, nos seguintes espaços: Feira da Patagônia, Feira do Bairro Brasil, Feira do Centro da Cidade, Feira do Alto Maron, Teatro Carlos Jehovah, Viaduto da Avenida Crescêncio Silveira, Centro Glauber Rocha, Viaduto do Guarani, Praça da Juventude e Ginásio de Esportes Raul Ferraz. Todos os passos dos dez painéis serão documentados, por fotos e vídeos, e poderão ser acompanhados nas redes sociais do projeto.

Sobre “A Voz do Muro”
É a terceira vez que o projeto realiza atividades em Vitória da Conquista. A primeira, em 2011, levou o graffite para muros da zona sul conquistense (principalmente ao muro do aeroporto) e a segunda, em 2016, trouxe a fisionomia do artista Carlos Jehovah para a parede do teatro que leva seu nome.
A Voz do Muro tem como principais objetivos, além de revitalizar espaços públicos e construções históricas, dar também, maior visibilidade aos artistas do graffite, trazendo a cultura da periferia para os centros comerciais da cidade, e homenagear personalidades da história conquistense, para que possam ser lembrados diariamente por quem transitar por Conquista. O projeto foi idealizado pelo então Secretário de Cultura, Nagib Barroso, e tem como responsável artístico o grafiteiro Cristiano Vilarino, o popular Tiano, já conhecido pelos muros que cria tanto em Vitória da Conquista, como em Barra do Choça, onde é professor de artes.

Sobre o Homenageado

Nascido na cidade de Cordisburgo, Minas Gerais, mas filho adotivo de Vitória da Conquista, J. Murilo encontrou na arte a forma de expressar seu entusiasmo pela vida, retratando contos de infância, cenas do cotidiano e o sertão de forma primorosa, através da pintura primitiva. Sua obra é inigualável e empolgante. Passou os últimos anos da sua vida no bairro Alto Maron, o qual receberá seu retrato imortalizado nos muros da conhecida “Feirinha”. O projeto tem apoio da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista e apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural e Secretaria de Cultura da Bahia.

- Deixe seu comentário -