A informação que você precisa.
Vitória da Conquista | 17 de Janeiro de 2020
Por Fabio Sena | 17/04/2017 - 10h41
"Ter o nome na TV é desagradável, mas quero que a Odebrecht aponte a obra superfaturada no meu governo"

O ex-governador e atual secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jaques Wagner, reafirmou que não recebeu vantagens em troca de favores supostamente prestados à empreiteira Odebrecht. “Se eles acharam que se beneficiaram disso e me ajudaram, problema deles. Mas nunca houve conversa de ajuda”, disse em entrevista à Rádio Metrópole nesta segunda-feira, 17. O petista também criticou a forma como a Operação Lava Jato está “sendo feita, com muito espetáculo e contaminando as empresas como um todo. “Não se queima a inteligência de tantos engenheiros que constroem a empresa. O dono é uma coisa, os funcionários são outra. Acho que é bom que essas coisas venham à tona, mas estão misturando o joio com o trigo. Estou muito tranquilo, ter o nome na TV é desagradável, mas quero que a Odebrecht aponte a obra superfaturada no meu governo. A minha relação com eles sempre foi transparente”, acrescentou.

- Deixe seu comentário -