A mídia da cidadania
Vitória da Conquista | 15 de Dezembro de 2018
Por Fabio Sena | 26/04/2017 - 01h32
Salve Américo, o bandido rico. Viva a morte de Jéssica e seu bebê, pobres e indefesos.

por Florisvaldo Bittencourt

Completa um ano hoje que Jéssica e seu bebê foram espancados e mortos. E o criminoso continua livre. Matar no Brasil vale a pena e o caso de Jessica e seu bebê mostram isso. O assassino está solto após ter sido preso em flagrante e, na delegacia, esse crime brutal ter sido registrado como lesão corporal. Uma fiança de R$ 5.000 estabelecida na delegacia foi a chave legal que libertou esse monstro, que deveria está preso.

Muita repercussão foi criada em todo país e até os movimentos sociais de defesa as mulheres (hoje calados também) saíram às ruas. A família do assassino contratou um importante advogado que logo veio para as mídias desqualificar a vítima e transformá-la em culpada da própria morte e a do bebê (lembram?). Mas a tática principal da defesa do assassino Américo é contar com o esquecimento da sociedade e quem sabe receber de volta o criminoso nas rodas de festa da cidade. Afinal, filho de rico é sempre bem vindo, mesmo que seja um bandido.

Jéssica será sempre lembrada não só por sua morte brutal mas, principalmente, pelo exemplo que que o Estado dá de conivência com o crime, quando é executado por ricos. Salve Américo, o bandido rico. Viva a morte de Jéssica e seu bebê, pobres e indefesos.
Sociedade Hipócrita!

- Deixe seu comentário -