A mídia da cidadania
Vitória da Conquista | 26 de Setembro de 2018
Por Fabio Sena | 04/05/2017 - 21h57

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo da Bahia, em ação de fiscalização deflagrada a partir de denúncia formulada pela Faculdade Maurício de Nassau, núcleo de Vitória da Conquista, representou criminalmente perante o Departamento Regional da Polícia Federal contra “um indivíduo” que se atribuiu falsa identidade de “arquiteto e urbanista”, contratado como professor especialista no curso de graduação de Arquitetura e Urbanismo, Engenharia e Design desta faculdade.

“Os documentos comprobatórios indicam que as infrações foram praticadas em concurso material de crimes” pois, além de utilizar identidade e qualificação técnica como arquiteto e urbanista, que não possui, ministra aulas em entidade de ensino superior, assim auferia vantagem indevida de natureza patrimonial, “também mantém em erro um número incalculável de pessoas e entidades públicas e privadas”.

O conselho assegura que cumpriu sua missão em atuar de forma estratégica e articulada em defesa da sociedade, “haja vista a existência de inúmeras e diferentes vítimas que certamente foram alcançadas pela ação criminosa do alegado professor arquiteto, como os alunos da instituição de ensino em processo de formação acadêmica, colegas professores, a própria administração da instituição; o Conselho de Arquitetura e Urbanismo, a Universidade Federal da Bahia; profissionais arquitetos e urbanistas e a sociedade conquistense”.

- Deixe seu comentário -