A informação que você precisa.
Vitória da Conquista | 20 de Janeiro de 2020
Por Fabio Sena | 10/05/2017 - 16h47
Segundo Arlete, os profissionais que estão atuando no município passaram a ingressar no nível superior também.

Sindicalistas e monitoras de creches ocuparam na manhã desta quarta-feira (10) o auditório da Câmara de Vereadores para reivindicar o reconhecimento das monitoras der creche como educadoras por parte do poder público municipal. A presidente do Sindicato dos Professores, Arlete Rocha Miranda Dorea, esclareceu que tradicionalmente a educação infantil foi tratada com descaso pelo poder público quanto as suas dimensões de cuidar e educar. “Sempre houve uma dicotomia entre o quer era cuidar e educar. E nesse tempo em que a educação infantil era tratada apenas como assistencialista, as creches adotavam como profissional para atuação qualquer pessoa que tivesse o mínimo de escolaridade”, explicou. Segundo ela, com as mudanças nas leis, a educação infantil começou a ser tratada com a primeira etapa da educação básica.

“Já com a nossa LDB, em 1996, o referencial nacional da educação infantil impõe ao município para se readequarem para a oferta desse ensino, e os municípios fizeram isso, oferecendo formação adequada aos profissionais. Essa formação foi ofertada em parceria com MEC dando condições que essas pessoas trabalhassem enquanto educadores”, explicou. A presidente do sindicato afirmou que após essas formações, passou-se a entender que a educação infantil também precisava ter o caráter pedagógico. “Então esses profissionais que passaram por essa formação tinham que trabalhar obedecendo aos requisitos impostos pela legislação, os dois cunhos, educação e de cuidados, usando os três pilares: cuidar, brincar e educar”, frisou. Segundo Arlete, os profissionais que estão atuando no município passaram a ingressar no nível superior também.

“Hoje, quando eles não são formados em pedagogia, têm o ensino médio em magistério”, afirmou. Por isso, segundo o SIMMP, não se pode abrir mão desse reconhecimento como professor”. Arlete pediu ainda que os vereadores se conscientize sobre o quadro da importância de analisar esse quadro estabelecido hoje em Conquista e trate dessa questão com cuidado especial.

- Deixe seu comentário -