A mídia da cidadania
Vitória da Conquista | 14 de Novembro de 2018
Por Diário Conquistense | 29/07/2017 - 00h47
Foto: Divulgação Zé Raimundo

Por Ivan Cordeiro

Os deputados petistas Zé Raimundo (estadual) e Waldenor Pereira (federal) acompanhados do coordenador do Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima, Elton Becker, participaram no dia 22 de fevereiro de 2016, de uma audiência com o secretário estadual de Cultura, Jorge Portugal, para solicitar a reforma do Teatro do Centro de Cultura de Conquista. Mais de um ano depois tudo continua exatamente igual, ou seja, muita conversa e nenhuma solução.

Na época, os deputados prometeram que além de contribuir com emendas, assumiriam o compromisso de fazer gestões junto ao Ministério da Cultura e instituições financeiras, como Banco do Nordeste, Caixa Econômica e Banco do Brasil, para buscar mais investimentos. Jorge Portugal falou das dificuldades de recursos na sua pasta para atender às principais demandas dos espaços culturais no estado. Todavia, a Concha Acústica do Teatro Castro Alves em Salvador, recebeu recentemente um investimento de R$ 90 milhões do Governo do Estado, que assegurou um amplo processo de revitalização e modernização, possibilitando mais conforto, comodidade e acessibilidade para o público e artistas.

Enquanto isso, o Centro de Cultura de Conquista encontra-se fechado desde 2013, o que demonstra o total desinteresse do Governo do Estado e daqueles que se dizem nos representar na Assembleia Legislativa da Bahia. Se falta dinheiro para as demandas culturais do interior, parece não faltar para a capital. Não há valorização cultural sem a devida valorização dos espaços que possibilitam as práticas culturais. E se o Centro de Cultura fosse uma Lagoa, a das Bateias, por exemplo, o deputado Zé Raimundo reuniria forças para lutar pelas devidas melhorias?

- Deixe seu comentário -