A mídia da cidadania
Vitória da Conquista | 16 de Novembro de 2018
Por Diário Conquistense | 19/07/2017 - 10h43

O Ministério Público do Estado (MP) recebeu três outras denúncias de supostas fraudes com as cotas raciais no último concurso da Agerba, encerrado em março deste ano. Os novos casos foram confirmados pelo MP ontem, um dia após a Satélite revelar a existência de investigação em curso para apurar suspeitas de irregularidade nas autodeclarações apresentadas por três candidatos às 12 vagas reservadas aos afrodescendentes. Metade delas preenchidas por pessoas que aparentemente não preenchem os pré-requisitos necessários.   De acordo com o MP, as acusações partiram de candidatos que teriam identificado as irregularidades em fotos nas redes sociais. O MP disse ainda que, assim como nos três casos anteriores, vai investigar o caso e,  se houver indícios de fraude, levará a denúncia ao governo do estado.

A promotora de Justiça Livia Santana, que analisa as ocorrências, vê omissão do estado, já que o MP havia recomendado ao governo prever nos editais de concurso uma comissão para verificar as autodeclarações. O que não ocorreu no da Agerba. “Estudos mostram que, nos editais que preveem comissões, o número de fraudes reduz muito. Não há como estabelecer uma política pública como essa sem verificação”, diz.

Informações Satélite – Correio 24 horas

- Deixe seu comentário -