A informação que você precisa.
Vitória da Conquista | 17 de Janeiro de 2020
Por Fabio Sena | 04/10/2017 - 10h15
“Nós não estamos improvisando. Estamos com a Fundação Dom Cabral, com a Escola Politécnica da Ufba"

O prefeito Herzem Gusmão se reuniu com a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Vitória da Conquista (CDL) e parte de sua equipe de secretários na tarde desta terça-feira (3) para conversar sobre a diminuição de parte do estacionamento rotativo no centro comercial, por conta da mudança das vagas de ângulo para fila, o que amplia o espaço para circulação de pedestres. A CDL já havia manifestado publicamente sua posição contrária às alterações, alegando prejuízos financeiros para os comerciantes por causa da redução do número de clientes nas áreas afetadas pela mudança.

No encontro, o assunto foi debatido e traçadas alternativas. O prefeito Herzem Gusmão defendeu a lógica do estacionamento em fila e argumentou que pretende implementar na cidade o conceito de “Cidade para Pessoas”, desenvolvido pelo arquiteto dinamarquês Jan Gehl. As intervenções feitas pelo governo são inspiradas neste modelo, afirmou o prefeito, com iniciativas de mobilidade urbana que priorizem mais o pedestre que os carros. Além disso, o governo quer fazer dos espaços públicos ambientes de convivência da população.

Além disso, o prefeito Herzem Gusmão garantiu que está sendo estudada uma forma de parceria entre a Administração Municipal e os estacionamentos particulares, para devolução das vagas que foram recentemente subtraídas. Com essa alternativa, devem ser satisfeitos os interesses dos lojistas e a visão moderna pretendida pelo Governo Municipal. “Nós não estamos improvisando. Estamos com a Fundação Dom Cabral, com a Escola Politécnica da Ufba, com a equipe do arquiteto curitibano Jaime Lerner, estudando o melhor para a cidade”, assegura o prefeito.

A presidente da CDL, Sheila Andrade, reconheceu que a Prefeitura está cumprindo o compromisso do diálogo. Agora, a expectativa é continuar com a parceria para que sejam alcançadas novas melhorias. “Discutimos, mostramos a nossa posição, a Prefeitura mostrou o que ela pensa para o centro comercial, para o futuro. E vamos aguardar pelo que pode ser feito, porque o diálogo começou agora”, afirma.

- Deixe seu comentário -