A informação que você precisa.
Vitória da Conquista | 21 de Janeiro de 2020
Por Fabio Sena | 14/10/2017 - 13h21
“A Bancada da Oposição vai apresentar requerimento para abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o caso do naufrágio"

O Grupo de Trabalho (GT) que debate a qualidade e segurança do serviço de transporte marítimo de passageiros se reuniu pela segunda vez na Assembleia Legislativa da Bahia. O grupo foi criado após Audiência Pública realizada pela Comissão de Infraestrutura para debater o naufrágio da lancha que fazia a travessia Mar Grande – Salvador, no mês de agosto. Hildécio Meireles (PMDB), Fabíola Mansur (PSB) e Jurandy Oliveira (PRP), com participação de moradores de Mar Grande, usuários dos transportes da travessia na Baía de Todos os Santos, associações e cooperativas, participaram da reunião com o intuito de procurar soluções para a travessia. E buscar mais segurança para os usuários do transporte. “A Bancada da Oposição vai apresentar requerimento para abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o caso do naufrágio e procurar saber o que acontece com o transporte marítimo em Salvador”, defendeu Hildécio Meireles.

Fabíola Mansur acredita que o melhor é criar subgrupos a partir do atual GT já formado e investigar os fatos. A deputada defende a criação de um Conselho Marítimo com poder normatizador para melhorar a fiscalização do transporte. Os moradores de Mar Grande deram ao GT um prazo de 45 dias para solucionar os problemas referentes à travessia. Não havendo uma deliberação, os moradores vão pressionar para a criação da CPI. A próxima reunião do grupo vai acontecer no dia 25 de outubro e é aberto para moradores da ilha e deputados.

- Deixe seu comentário -