A mídia da cidadania
Vitória da Conquista | 15 de Dezembro de 2018
Por Fabio Sena | 25/11/2017 - 20h30
“No espaço virtual tem crescido o racismo e a intolerância de todas as ordens, muitas vezes praticada pela juventude".

Parte da programação do Novembro Negro, a Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio das coordenações municipais da Juventude e da Igualdade Racial, promoveu, na noite desta quinta-feira, 23, palestra com o tema “Racismo Virtual”. Ministrado pelo militante do movimento negro e atual diretor da Fundação Pedro Calmon, Zulu Araújo, o debate contou com a presença de estudantes e comunidade em geral. Durante o bate-papo, realizado no auditório do Centro de Convivência do Idoso, o ex-diretor de Cultura e conselheiro do Grupo Cultural Olodum e ex-diretor de Promoção, Intercâmbio e Divulgação de Cultura Afro-brasileira da Fundação Palmares, abordou aspectos históricos do racismo e a sensação de anonimato e impunidade para aqueles que o praticam de forma virtual. Além disso, o palestrante lembrou os danos causados pelo racismo para a sociedade.

“No espaço virtual tem crescido o racismo e a intolerância de todas as ordens, muitas vezes praticada pela juventude. Então essa discussão que agrega juventude, Novembro Negro e racismo virtual é muito relevante”, destacou Zulu Araújo. Para o coordenador municipal de Igualdade Racial, Beto Gonçalves, esse é mais um canal de diálogo do Governo Municipal com a população. “Estamos promovendo uma série de discussões durante esse mês e esperamos que as pessoas participem. Afinal, no último censo, a maioria da população de Vitória da Conquista se autodeclarou negra”, disse. A estudante Rainanda Paiva participou do debate e mencionou a necessidade de debates dessa natureza. “É um tema muito atual e que as pessoas ainda desconhecem. além disso, muitas pessoas ainda não se reconhecem como negras. Isso reforça o preconceito”, concluiu.

- Deixe seu comentário -