A mídia da cidadania
Vitória da Conquista | 16 de Novembro de 2018
Por Fabio Sena | 29/11/2017 - 01h32
A promotora Guiomar Miranda vai cobrar explicações do Estado

Membros do Coletivo #SalveoNilton – formado por pais, mães, alunos, professores, associações, sindicatos e intelectuais – se reuniram com a promotora de Justiça, Guiomar Miranda Melo, na sede do Ministério Público Estadual, na tarde desta terça-feira (28), para noticiar a decisão do governador Rui Costa de fechamento do Colégio Estadual Nilton Gonçalves e reivindicar intervenção do órgão no sentido de impedir a consumação do ato pelo governo.

Após ouvir a demanda do coletivo, a promotora Guiomar Miranda adotou como providência inicial articular uma reunião, para o próximo dia 11de dezembro, com todos os representantes da educação em Vitória da Conquista e do Estado. Secretários estadual e municipal de educação, conselhos de educação do Estado e do Município, representantes de alunos, pais, professores e servidores da escola.

Comunidade conversa com a promotora Guiomar Miranda sobre prejuízos com o fechamento da escola

“O Ministério Público já está atuando. No momento que recebemos a reclamação, já despachamos o procedimento, já autuamos, já fizemos esta primeira reunião para entendimento com os reclamantes e vamos fazer os encaminhamentos. Estamos determinando que seja oficiado o secretário estadual de Educação, solicitando explicações para este problema do fechamento da escola”, informou a promotora.

A advogada Nadjara Régis – que orienta juridicamente o coletivo – acompanhou a reunião e afirmou que faltou ao governo do Estado sensibilidade com assunto tão delicado como a educação. “A comunidade está indignada, com razão. Como uma escola que funciona há 17 anos atendendo bairros populares e populosos de Vitória da Conquista fecha de modo sorrateiro? A democracia não é de papel, formal. O ato da administração pública tem que ser previsível, bem fundamentado, razoável para que realize o Estado democrático de direito”, afirmou a advogada.

Participaram da reunião os professores Ronaldo Oliveira Ferraz, Luciana Matos (vice-diretora) e Janeclêide Moreno; os estudantes Maria de Lourdes Marinho (da Educação de Jovens e Adultos/EJA); Daniel Matos, Ana Vitoria da Cunha e Gabriel Almeida. Rita de Cássia, representando os moradores dos bairros Bruno Bacelar e Nenzinha Santos, e Célio Ricardo Sousa Silva, representando os pais.

 

- Deixe seu comentário -