A mídia da cidadania
Vitória da Conquista | 16 de Novembro de 2018
Por Fabio Sena | 17/01/2018 - 14h24
“O PSB da Bahia votará em Rui Costa (PT), porque sua candidatura à reeleição representa a melhor opção para a esquerda baiana"

Tribuna da Bahia

Em nota divulgada ontem, a Executiva estadual do PSB rechaçou declarações de governistas de que o partido estaria tentando vetar o ex-governador Jaques Wagner (PT) na chapa majoritária do governador Rui Cosa (PT) nas próximas eleições. No texto, a sigla disse que “o PSB da Bahia votará em Rui Costa (PT), porque sua candidatura à reeleição representa a melhor opção para a esquerda baiana. E reconhece nele um gestor eficiente. A nossa posição é coerente com a nossa história política, onde estivemos sempre: na esquerda”. “Vale lembrar que em 2006, nos posicionamos favoravelmente à candidatura de Jaques Wagner ao Governo do Estado antes mesmo do seu próprio partido. Ajudamos a Bahia a encerrar um ciclo triste, de autoritarismo e conservadorismo, pois acreditávamos no projeto capitaneado por Wagner como o melhor para a Bahia e para o povo baiano”.

A nota diz ainda que “em 2014, no primeiro turno das eleições, seguimos um movimento nacional do nosso partido, que teve candidatura própria à Presidência da República, e como consequência construímos um palanque local no pleito eleitoral. Iniciado o segundo turno, o PSB da Bahia tomou a posição correta e marchou junto à presidente Dilma Rousseff, representante das forças de esquerda no segundo turno daquela eleição presidencial. Não é de agora que fazemos parte deste projeto. Essa longa história de resistência tem como marcos eleitorais as vitórias contra o Carlismo, com Mário Kértesz em 1985, com Waldir Pires em 1986 e com Lídice da Mata em 1992, elegendo pela primeira vez uma mulher de esquerda para a prefeitura de Salvador”.

Ainda segundo o texto “nos tempos atuais, a senadora Lídice da Mata foi uma das pioneiras em sugerir a pré-candidatura de Jaques Wagner ao Senado Federal. O PSB foi também um dos primeiros partidos a defender a chapa Lídice-Wagner para o Senado Federal. A acusação de que o PSB não defende a candidatura de Wagner é falsa. Visa escamotear o debate necessário entre o conjunto heterogêneo de forças políticas que integram a base de Rui Costa. Entendemos que a unidade em torno da candidatura de Rui tem que ser construída num debate franco, ético e político e não de forma mesquinha, com critério personalista e com a criação de intrigas.A unidade da esquerda e das forças progressistas em torno de uma chapa liderada por Rui Costa e tendo Lídice e Wagner como candidatos ao Senado é, sem dúvida, o caminho mais coerente e seguro para a vitória em 2018”.

- Deixe seu comentário -