A informação que você precisa.
Vitória da Conquista | 25 de Janeiro de 2020
Por Fabio Sena | 18/01/2018 - 15h20
A mostra prossegue, todas as terças e quintas, sempre às 19h na sala J. Murilo da Praça CEUs

por Gabriela Couto

O primeiro dia da mostra ‘Realidades Sócio-políticas do século XX’, inaugurada ontem, 16, na Praça Ceus, exibiu o filme Vá e Veja, do diretor Elem Klimov. Cerca de 20 pessoas assistiram à sessão, e saíram impressionadas com a crueza da obra que mostra momentos da ocupação nazista sobre a Bielorrúsia, sob o ponto de vista de uma criança. De acordo com seus organizadores, a mostra tem dois objetivos. O primeiro deles é oferecer informações históricas que possam embasar os debates levados atualmente acerca das nossas realidades. O segundo, mais simples, trata de contribuir com a formação de plateia para o cinema de arte, e implica, naturalmente, em uma discussão sobre o que é arte, o que é belo, os seus conceitos, funções e abarcamentos.

O jornalista Ernesto Marques esteve no local e falou um pouco sobre a sua impressão: “A primeira sessão foi impactante até para o curador da mostra, e mais ainda para quem assistiu o filme pela primeira vez. A literatura e o cinema já proporcionaram possibilidades de refletir sobre os horrores da guerra pelos olhos de um menino-soldado, mas ‘Vá e Veja’ faz isso de uma perspectiva única e sob uma estética a que nós estamos pouco acostumados. Dormi e acordei com o filme na cabeça.”, comentou.

Segundo a professora Clara Carolina, que trouxe uma perspectiva voltada para os pensamentos dos jovens da nossa época, “durante a exibição do potente filme, lembrei de meus alunos – jovens entre 17 e 25 anos – muitos deles nascidos no século XXI. Durante a exibição, alguns dos espectadores dessa idade vaguearam os olhares pelos celulares. Afinal, o que temos a ver com esse século antigo, caduco e produtor de tamanha destruição? Ao ouvir jovens entre 17 e 25 anos falarem sobre as realidades políticas brasileiras mais recentes, parece que escuto: “Sim, temos algumas certezas, mas jamais destruiremos 628 pequenas cidades, onde moram pessoas campesinas, com fogo e terror”. Será? E, mais importante, por quê?.”, questionou-se a espectadora.

A mostra prossegue, todas as terças e quintas, sempre às 19h na sala J. Murilo da Praça CEUs. Nesta quinta, será exibido o filme Verdades e Mentiras, de Orson Welles, um filme em que nem tudo é verdade, mas uma brincadeira com os limites entre verdadeiro e falso a partir das aventuras de um pintor falsário capaz de produzir um “Picasso” em poucos minutos. De quem é o quadro? O diretor narra e convida a nos confundir. O projeto tem apoio financeiro do Governo do Estado, através da Fundação Cultural do Estado da Bahia, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia. E apoio cultural da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, através da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer.

- Deixe seu comentário -