A mídia da cidadania
Vitória da Conquista | 18 de Julho de 2018
Por Diário Conquistense | 08/09/2017 - 11h08

Por Ivan Cordeiro

O governo municipal tem investido seus esforços diários em importantes direções: na saúde, na educação, no desenvolvimento social, no meio ambiente, atuando de forma discreta mas com foco na qualidade de vida da população de Vitória da Conquista. Em oito meses de governo muita coisa foi feita e muitas outras ações já foram planejadas para melhorar ainda mais a cidade. A equipe do prefeito Herzem Gusmão mergulhou fundo na elaboração de um planejamento estratégico e definiu metas que vão mudar a cara da cidade.

Dentre as mudanças já realizadas, a população tem sentido de forma mais clara a limpeza da cidade, que inclusive foi uma prioridade do governo já nos primeiros dias, em janeiro, com a limpeza inédita de todos os canais e da Lagoa das Bateias. Toneladas de lixo e entulho foram retiradas e aos poucos a população foi sentindo a diferença entre uma cidade verdadeiramente limpa e uma cidade sem asseio. A Luis Eduardo Magalhães é mais um exemplo de limpeza e quem transita diariamente naquela avenida sente a mudança.

Por Diário Conquistense | 08/09/2017 - 11h07

Por Ivan Cordeiro

A equipe técnica da Secretaria de Desenvolvimento Social de Vitória da Conquista vem realizando um trabalho bastante produtivo de regularização fundiária em diversas áreas que foram abandonadas pelos governos petistas na cidade, que apesar dos vinte anos de administração não tiveram sensibilidade para garantir aos moradores a posse definitiva de seus terrenos.

Moradores de bairros como o Vila Elisa, Bruno Bacelar, Renato Magalhães, Recanto das Águas, Alto da Boa Vista e Conjunto da Vitória, estão recebendo pela primeira vez o cuidado para tornarem-se proprietários de fato dos terrenos que ocupam. Com isso, passarão a ter direito real à cidade e a todas as oportunidades que a posse dos terrenos garante. As ações que já foram realizadas aconteceram sempre com a maior transparência e em parceria com os moradores, articulando comunidade, associações e gestores públicos.

Por Diário Conquistense | 16/08/2017 - 17h23

Por Ivan Cordeiro

O relatório “Perspectivas Globais de Urbanização”, elaborado em 2014 pela Organização das Nações Unidas, mostra que, pela primeira vez, a população urbana superou a rural no planeta. Segundo o documento, 3,9 bilhões, ou seja, 53% das pessoas estão morando em áreas urbanas. Em 2050, seremos algo em torno de 7 bilhões de citadinos, o equivalente a 70% da população.

Os estudos da ONU revelam ainda que sairemos das atuais 28 para 41 megacidades em 2030. São apontamentos importantes sobre a superurbanização e demonstram que, mais do que nunca, não há espaço para improvisos ou amadorismos quando o assunto é pensar as cidades que vão abrigar esta grande quantidade de pessoas em busca de emprego, habitação, saúde, lazer, coleta de lixo e transporte.

Por Diário Conquistense | 30/07/2017 - 15h40

Por Ivan Cordeiro

Vivemos o século das cidades. As importantes transformações e inovações acontecem no território urbano. É exatamente no cotidiano da vida urbana que nos deparamos com a rapidez das mudanças introduzidas pelas novas tecnologias. Para o arquiteto e urbanista Carlos Leite, “as cidades inteligentes, podem e devem alavancar a otimização da vida urbana”. Nesse sentido, as relações sociais são cada vez mais afetadas pelo papel inovador das grandes cidades, constituindo, por conseguinte, novos modos de vida, tanto nos negócios, como na cultura, na educação, no entretenimento, enfim.

Richard Florida é autor do conceito, a “Classe Criativa”, que trata a criatividade como o imperativo econômico de uma nova classe de indivíduos cuja função econômica é criar novas ideias, novas tecnologias ou novos conteúdos criativos. O autor reforça o que muitos já sabem: a criatividade gera desenvolvimento econômico. Dessa forma, a criatividade deve ser estimulada no ambiente urbano. As cidades precisam ter a capacidade de reter profissionais criativos com a maior diversidade de atuação possível.

Por Diário Conquistense | 29/07/2017 - 00h47
Foto: Divulgação Zé Raimundo

Por Ivan Cordeiro

Os deputados petistas Zé Raimundo (estadual) e Waldenor Pereira (federal) acompanhados do coordenador do Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima, Elton Becker, participaram no dia 22 de fevereiro de 2016, de uma audiência com o secretário estadual de Cultura, Jorge Portugal, para solicitar a reforma do Teatro do Centro de Cultura de Conquista. Mais de um ano depois tudo continua exatamente igual, ou seja, muita conversa e nenhuma solução.

Na época, os deputados prometeram que além de contribuir com emendas, assumiriam o compromisso de fazer gestões junto ao Ministério da Cultura e instituições financeiras, como Banco do Nordeste, Caixa Econômica e Banco do Brasil, para buscar mais investimentos. Jorge Portugal falou das dificuldades de recursos na sua pasta para atender às principais demandas dos espaços culturais no estado. Todavia, a Concha Acústica do Teatro Castro Alves em Salvador, recebeu recentemente um investimento de R$ 90 milhões do Governo do Estado, que assegurou um amplo processo de revitalização e modernização, possibilitando mais conforto, comodidade e acessibilidade para o público e artistas.

Por Ivan Cordeiro | 30/07/2017 - 15h41

Por Ivan Cordeiro

O cooperativismo parte da premissa do compartilhamento, que cria o ambiente necessário para o exercício da solidariedade e da troca de experiências. O cooperativismo financeiro segue a mesma lógica, a sua força reside na sustentabilidade de seus valores recíprocos e ideais humanitários. Essa realidade não se faz presente no mercado financeiro, onde a competição pelo lucro exclui qualquer possibilidade de cooperação e mutualidade.